Universidade Federal do Oeste do Pará Santarém, 19 de Fevereiro de 2018


Notícias e Comunicados

>>CONSULTA PÚBLICA SOBRE A POLÍTICA DE AÇÕES AFIRMATIVAS NA PÓS-GRADUAÇÃO DA UFOPA<<

Prezadas e prezados,

 

A Diretoria de Pós-Graduação, ligada à Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação Tecnológica da Proppit, e a Diretoria de Ações Afirmativas, vinculada à Pró-Reitoria de Gestão Estudantil (Proges), realiza de 10 a 26 de fevereiro de 2018 consulta pública sobre a POLÍTICA DE AÇÕES AFIRMATIVAS nos programas de pós-graduação da Ufopa.

 

Em atendimento à Portaria Normativa do MEC, número 13, de 11 de maio de 2016, que dispõe sobre a indução de ações afirmativas na pós-graduação, a Ufopa, deverá, na resolução, estabelecer diretrizes de medidas para a reserva de vagas nos programas de pós-graduação para pessoas negras, pardas, indígenas, quilombolas e com deficiência.

 

Leia a minuta da Política de Ações Afirmativas. Para ler a minuta, acesse o link:

http://www.ufopa.edu.br/academico/pos-graduacao/politica-de-acoes-afirmativas/minuta-sobre-politica-de-acoes-afirmativas-consulta-a-comunidade/ 

  

Após análise do documento, clique no link abaixo para ter acesso ao formulário e dê sua contribuição.

 https://goo.gl/forms/fPIgpVUWkMkXf4EZ2 

 

A consulta é aberta à comunidade acadêmica e à sociedade em geral. Para participar, basta preencher o formulário eletrônico com sugestões de alteração, exclusão ou inclusão de informações na proposta elaborada.

 

Atenciosamente.

Diretoria de Ações Afirmativas (DAA/PROGES/UFOPA)

Minuta sobre Politica de Acoes Afirmativas.pdf

Proges e Proppit submetem Política de Ações Afirmativas a consulta pública

A  Diretoria de Ações Afirmativas, vinculada à Pró-Reitoria de Gestão Estudantil (Proges) e a Diretoria de Pós-Graduação, ligada à Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação Tecnológica da Proppit, realiza de 10 a 26 de fevereiro de 2018 consulta pública sobre a POLÍTICA DE AÇÕES AFIRMATIVAS nos programas de pós-graduação da Ufopa.

Em atendimento à Portaria Normativa do MEC nº 13, de 11 de maio de 2016, que dispõe sobre a indução de ações afirmativas na pós-graduação, a Ufopa deverá estabelecer diretrizes para a reserva de vagas nos programas de pós-graduação para pessoas pretas, pardas, indígenas, quilombolas e com deficiência. Segue anexa a minuta da Política de Ações Afirmativas.

A consulta é aberta à comunidade acadêmica e à sociedade em geral. Para participar, basta preencher o formulário eletrônico com sugestões de alteração, exclusão ou inclusão de informações na proposta elaborada. O formulário pode ser acessado neste link: https://goo.gl/forms/fPIgpVUWkMkXf4EZ2 

Atenciosamente,

Diretoria de Ações Afirmativas da Proges/Ufopa

minuta da Política de Ações Afirmativas.

V Pesquisa do Perfil Socioeconômico e Cultural dos Estudantes de Graduação

>>MATERIAL INFORMATIVO E DENÚNCIAS DE RACISMO INSTITUCIONAL NA UFOPA<<

Com os nossos cumprimentos, vimos encaminhar à toda Ufopa o Guia “Racismo na Universidade? Orientações para promoção da igualdade étnico-racial e superação do racismo”. O lançamento deste guia foi realizado no dia 22 de setembro de 2017, e foi um evento aberto à toda comunidade acadêmica da Instituição.

 

Como uma Universidade que tem entre os seus valores o respeito, pluralismo e responsabilidade social, chamamos a atenção para a necessidade urgente de discutirmos mais profundamente o racismo e toda e qualquer forma de discriminação. O racismo institucional é justamente o elemento que, quando negado, inviabiliza o seu enfrentamento e erradicação.

 

Em toda a sociedade e, incluindo o espaço universitário, devem prevalecer o diálogo e as discussões democráticas, sempre pautadas pelo respeito mútuo. Atitudes como o racismo constituem não somente um crime (conforme Lei nº 7.716, de 5 janeiro de 1989 e art. 5º - inciso XLLII - da Constituição Federal de 1988), mas também, um ataque à toda a comunidade acadêmica e à própria Ufopa, sendo uma violência à sua tradição e valores. Além da realização de atividades educativas, necessárias para que possamos propiciar um espaço de reflexões e mudanças, não se pode perder de vista também os processos e desdobramentos punitivos. 

 

A função da Universidade é promover o respeito à diversidade e à inclusão social. Assim, é imprescindível que como Instituição possamos trabalhar conjuntamente em prol do combate à  todas as manifestações de ódio, racismo e discriminação, sejam elas perpetradas dentro ou fora da Ufopa. 

 

Em razão do que foi exposto acima, é que convidamos à toda comunidade acadêmica à leitura do guia e solicitamos ampla divulgação do material em anexo. Nele, constam as seguintes informações: "como combater o racismo", "como denunciar ações racistas ou discriminatórias na Ufopa", "a quem recorrer em caso de ações racistas ou discriminatórias fora da Ufopa", dentre outras.

 

Como Diretoria que objetiva o fortalecimento das ações afirmativas, nos colocamos à disposição para o diálogo e apoio aos demais setores nas discussões e no acompanhamento de denúncias desta natureza. Dessarte, atuaremos juntos no combate ao racismo e às demais formas de discriminação.

 

Atenciosamente.

 

Equipe da Diretoria de Ações Afirmativas

 

Paula Nogueira Rabelo

Diretora de Ações Afirmativas em exercício

Portaria nº 2.600/PROGEP-UFOPA, de 22/12/2017.

Cartilha Racismo na Universidade Impressão pgs indiv 2.10.2017.pdf

SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação - (93) 2101-4925 | © UFOPA | vmctic1jboss01.srv1inst2 v3.7.129 19/02/2018 17:01