Banca de DEFESA: IOLETE DOS SANTOS FERREIRA BARBOSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: IOLETE DOS SANTOS FERREIRA BARBOSA
DATA: 31/08/2017
HORA: 16:00
LOCAL: Gelopa
TÍTULO: Refacção Textual como recurso metodológico no ensino fundamental II: reflexões dialógicas entre texto, aluno(escritor/leitor) e o outro (colega) via análise linguística.
PALAVRAS-CHAVES: Produção textual, refacção textual, interação, pares.
PÁGINAS: 124
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
SUBÁREA: Língua Portuguesa
RESUMO: Este trabalho pretendeu refletir sobre o processo da produção textual, enfocando a refacção textual a partir da concepção de linguagem como interação entre sujeitos interlocutores com base em uma pesquisa de caráter qualitativo-interpretativo de cunho etnográfico. A intenção foi investigar por meio de uma pesquisa-ação na Escola Municipal de Ensino Fundamental Instituto Educacional Uruará-Pará sobre a visão do aluno acerca do processo da escrita (refacção), considerando a maneira como o outro (colega) vê o texto do escritor e como este reage às intervenções daquele. De que maneira o momento da interação em pares no momento da refacção textual pode contribuir a um aprofundamento do raciocínio do aluno e consolidar estratégias adequadas à avaliação do seu próprio texto tendo em vista o propósito comunicativo deste. Investigou-se isso fazendo análises guiadas por duas correntes teóricas básicas por considerar a escrita como um processo de construção de sentido entre sujeitos interlocutores: o sócio-interacionismo de Vygotsky e o dialogismo de Bakhtin. Para isso lancei mão de uma metodologia que valorizasse a opinião, o pensar do outro (colega) em um ambiente de interação-pares sendo possível proporcionar aos alunos escritores/leitores o conhecimento de uma nova maneira de produzir textos. No percurso da dissertação abordei o ensino de produção textual em sala de aula como um forte reflexo preponderante da reprodução, ideologia disfarçada, e de uma tímida construção de conhecimentos. E em contrapartida, uma novo posicionamento com reflexões de um ensino firmado na interação. Os resultados indicam que: a produção textual ainda é vista como individual, consistindo em uma única versão escrita; que a interação-pares contribui de forma significativa à ampliação do conhecimento e à reaprendizagem; que a interação aluno-aluno é relevante ao exercício do senso crítico.
MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1260786 - EDIENE PENA FERREIRA
Interno - 1776813 - LUIZ PERCIVAL LEME BRITTO
Presidente - 1777643 - ROBERTO DO NASCIMENTO PAIVA
Interno - 1292601 - ZAIR HENRIQUE SANTOS
Notícia cadastrada em: 28/08/2017 14:13
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação - (00) 0000-0000 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - srvapp2.ufopa.edu.br.srv2inst1