Banca de QUALIFICAÇÃO: ASSIS JUNIOR CARDOSO PANTOJA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ASSIS JUNIOR CARDOSO PANTOJA
DATA: 05/06/2018
HORA: 08:30
LOCAL: Sala 319, Unidade Amazônia
TÍTULO: O BRINCAR DAS CRIANÇAS QUILOMBOLAS: UMA RELAÇÃO COM O BEM-ESTAR SUBJETIVO E O DESENVOLVIMENTO INFANTIL
PALAVRAS-CHAVES: Brincar; Crianças quilombolas; Bem-estar; Felicidade; Desenvolvimento infantil
PÁGINAS: 49
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar
RESUMO: O brincar é uma característica universal que varia de acordo com cada cultura. A criança, quando brinca livremente, explora tudo o que está em sua volta, raciocina, faz descobertas, persiste, aprende e expressa (sentimentos, ideias, fantasias, relacionando o real e o imaginário). Brincar é a melhor maneira da criança se expressar, é viver criativamente no mundo e ter prazer em viver. Portanto, investigar comportamentos infantis como as brincadeiras e suas relações com o desenvolvimento e o bem-estar subjetivo, em contextos específicos, constitui em um promissor campo de pesquisa devido a influência de variáveis ambientais e socioculturais. Como objetivo geral esse trabalho pretende analisar as contribuições do brincar para o desenvolvimento motor e o bem-estar subjetivo infantil em uma comunidade remanescente de quilombos no município de Santarém-PA. Os objetivos específicos são: Observar as atividades realizadas pelas crianças, consideradas lúdicas na perspectiva delas, analisar e avaliar o brincar nos diferentes ambientes do cotidiano, descrever os movimentos do brincar, de forma avaliativa e analítica, investigar o bem-estar subjetivo das crianças, averiguar o desenvolvimento motor infantil, descrever as atividades do brincar e seus respectivos movimentos motores e relacionar com os descritores da ferramenta de análise de desempenho motor e os referentes ao bem-estar subjetivo infantil. Para a realização dos objetivos, diferentes instrumentos, técnicas e análise de dados serão utilizados. Para caracterizar o brincar as crianças serão observadas em campo através de filmagens e fotos; além disso, serão utilizados instrumentos que avaliarão o bem-estar subjetivo infantil com a Entrevista semiestruturada adaptada de Giacomoni (2002) e o Índice de Sentimento de Comunidade (SCI) adaptado de Elvas (2009). Para a avaliação do desempenho motor será utilizada a Escala de Desenvolvimento Motor de Rosa Neto (2002). Os dados oriundos dos desenhos serão quantificados. Os dados das entrevistas serão analisados utilizando-se a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). Os demais dados referentes aos instrumentos de bem-estar subjetivo infantil e desenvolvimento motor serão analisados de forma qualitativos e quantitativos. O trabalho em questão contribuirá para a comunidade científica e acadêmica através do levantamento da realidade das crianças quilombolas, num aspecto de caráter positivo, mostrando a importância do brincar para o desenvolvimento infantil nos mais diversos ambientes, pois é assim que a criança estabelece a relação com o mundo e com as pessoas, através do brincar, e garante sua formação e a sua qualidade de vida social, moral, psicológica e cultural.
MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CELINA MARIA COLINO DE MAGALHAES - UFPA
Interno - 1964235 - HELIONORA DA SILVA ALVES CHIBA
Presidente - 1552900 - IANI DIAS LAUER LEITE
Interno - 1776327 - THIAGO ALMEIDA VIEIRA
Notícia cadastrada em: 29/05/2018 15:36
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação - (00) 0000-0000 | Copyright © 2006-2021 - UFRN - srvapp1.ufopa.edu.br.srv1inst2