Apresentação
BACHARELADO INTERDISCIPLINAR EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DAS ÁGUAS - DADOS GERAIS DO CURSO Endereço: Instituto de Ciências e Tecnologia das Águas, campus UFOPA, Santarém-PA Nome do Curso: Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia das Águas Modalidade: Bacharelado Regime de Matrícula: semestral Forma de Ingresso: Exame Nacional do Ensino Médio Número de vagas previstas no ato de criação: 200 vagas/ano Turno de Funcionamento: Matutino e Vespertino Tempo de Integralização: mínimo – 3 anos e máximo – 4,5 anos Carga Horária Total: 2.475 horas Atos Legais Ato de Criação: Portaria nº 157 de 19/02/2013 Data de publicação no DOU: 26/02/2013 Data de início do curso: 01/03/2011 3. JUSTIFICATIVA As dimensões ambientais, biológicas e sociais relacionadas às águas na região Oeste do Pará demonstram a carência de profissionais habilitados para lidar de maneira interdisciplinar curricular com tamanha complexidade. Assim, o Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia das Águas (BICTA) foi concebido com enfoque direcionado para a formação superior de um novo perfil de profissional na região, voltado para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação, pautado pelo desafio da sustentabilidade e uso das águas, enquanto recurso e ecossistema. O curso de BICTA da UFOPA visa suprir na região a carência de profissionais qualificados que ainda constitui um grave problema nos dias atuais. As instituições de ensino superior presentes na região Oeste do Pará não conseguiram atender a demanda, em função da insuficiência de recursos humanos qualificados em referência a demanda sempre crescente. Assim, o curso justifica-se para suprir a carência nas diversas áreas da ciência e tecnologia das águas, como por exemplo: 1. Degradação das águas: a busca pelo desenvolvimento econômico na região amazônica quase sempre sobrepõem a manutenção da biodiversidade e meio ambiente. A bacia do rio Tapajós, que deveria ser prioritária para o monitoramento da qualidade da água devido às diversas influências antrópicas as quais está submetida, particularmente nos trechos sob influência dos três corredores de desenvolvimento regional: Baixo Amazonas, rio Tapajós e BR-163 é um exemplo. Na Reserva Garimpeira do Tapajós (bacia do Tapajós) extrai-se ouro em grande intensidade, sendo esta a maior produtora do estado do Pará. Em virtude disso, a carga de sedimentos em suspensão na foz do rio Crepori transporta cerca de quatro toneladas de mercúrio e a pluma poluidora percorre ainda uma distância aproximadamente de 30 km ao longo do rio Tapajós. Já em Santarém e cidades vizinhas, a coleta e tratamento do esgoto sanitário é precário ou mesmo ausente, poluindo os lagos e rios da região. Essa poluição contribui para a redução da abundância e diversidade dos recursos aquáticos, podendo aumentar o número de doenças de veiculação hídrica. Outros impactos estão relacionados ao plantio de soja, sendo necessárias ações que mitiguem o impacto e recuperem essas áreas. 2. Ampliação e melhor aproveitamento dos recursos pesqueiros: a atividade pesqueira é tradicional e de grande potencial para o desenvolvimento social e econômico das populações amazônicas. Esta atividade destaca-se pela diversidade de espécies exploradas, pelo percentual de pescado capturado e pela alta correlação das populações ribeirinhas com este ramo de atividade. Apesar disso, ainda existem lacunas de conhecimento a respeito da ictiofauna amazônica, estimada entre 2000 e 3000 espécies e sobre os ambientes aquáticos amazônicos. Somado a isso, Santarém é considerada o quarto maior mercado de peixe da Amazônia brasileira. 3. Especificidades na ciência e tecnologia das águas: os profissionais que atuam nas questões científicas e tecnológicas das águas devem visualizar as questões sob a perspectiva de um mosaico de forçantes antrópicas e naturais que afetam os recursos hídricos e a biodiversidade, incluindo as espécies comerciais que suprem os diferentes mercados consumidores da região. A complexidade dos eventos que envolvem a exploração, uso ou atividades relacionadas, proporciona impactos socioambientais muitas vezes desconsiderados. Assim, identifica-se claramente a necessidade de inserção de novos profissionais na área de ciência e tecnologia com foco nas águas amazônicas e seus recursos, como é o caso do Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia das Águas . PERFIL PROFISSIONAL DO EGRESSO O egresso do Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia das Águas deverá ser capaz de, sobre o substrato teórico-conceitual, com linguagem e visão comuns, desempenhar função nas áreas de ciência e tecnologia, em instituições públicas e privadas. O profissional deverá ser generalista, crítico, ético e, detentor de adequada fundamentação teórica contextualizada nos problemas contemporâneos, habilitado para: 1. Atuar no campo das ciências aplicadas, desenvolvendo estudos e pesquisas no campo das Ciências e Tecnologias das Águas que abrangem os recursos aquáticos, assim como suas interfaces; 2. Possuir criatividade e liderança para aplicar métodos científicos norteados pelos princípios da sustentabilidade, uso racional e manutenção da vida aquática, para atuar no mercado de trabalho com enfoque na investigação de novas tecnologias; 3. Criar e propor estruturas, dispositivos e processos para converter recursos aquáticos naturais em formas adequadas ao atendimento das necessidades humanas dos povos da Amazônia e da região Oeste do Pará; 4. Desenvolver ideias inovadoras e ações estratégicas, capazes de ampliar e aperfeiçoar sua área de atuação na perspectiva de uma Universidade de Integração Amazônica; 5. Ter formação humanística, empreendedora e inovadora, permitindo sua aplicação na solução de problemas da sociedade e contribuindo para o desenvolvimento tecnológico, científico e social do país; 6. Atuar em equipes multiprofissionais e interprofissionais nos diferentes campos da ciência e tecnologia, sendo capaz de modelar, analisar e resolver problemas da área, aplicando princípios éticos e científicos; 7. Atuar em equipes multidisciplinares de maneira integrada (supervisionando, planejando, coordenando ou executando em maior grau de complexidade) em parcerias interdisciplinares com outros programas acadêmicos, bem como organismos de gestão pública, privada, ambientais e agências reguladoras Atual Coordenador . Prof. Elton Raniere da Silva Moura Coordenador do Bacharelado Interdisciplinar em Ciências e Tecnologia das Águas PORTARIA Nº 462- GR- ufopa Universidade Federal do Oeste do Pará Vicel Coordenador - Prof. Leidiane Leão de Oliveira
Coordenação do Programa: ELTON RANIERE DA SILVA MOURA

Telefone/Ramal:

E-mail: elton.moura@ufopa.edu.br

Título do Profissional: BACHAREL INTERDISCIPLINAR EM CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DAS ÁGUAS Área de Conhecimento CNPQ: Outra Convênio Acadêmico : Nenhum conteúdo disponível até o momento Modalidade de Curso: Presencial
Calendário Fique por dentro dos eventos relacionados ao nosso Calendário Acadêmico.
  • 08/03/2019 - 12/03/2019 · Matrícula para o período 2019.1.
  • 18/03/2019 · Início do período letivo 2019.1.
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação - (00) 0000-0000 | Copyright © 2006-2019 - UFOPA - srvapp2.ufopa.edu.br.srv2inst1