Banca de QUALIFICAÇÃO: CARLOS DE MATOS BANDEIRA JUNIOR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CARLOS DE MATOS BANDEIRA JUNIOR
DATA : 20/07/2022
HORA: 14:00
LOCAL: REMOTO
TÍTULO:

“ENTRE BAMBURROS, BREFOS E TRECHOS: UM ESTUDO ETNOGRÁFICO SOBRE A GARIMPAGEM DE OURO NA REGIÃO DO TAPAJÓS”


PALAVRAS-CHAVES:

Garimpagem. Garimpeiros. Amazônia. Região do Tapajós. Ouro


PÁGINAS: 92
RESUMO:

Esta pesquisa debruça-se sobre o desenvolvimento sócio-histórico da fase moderna da garimpagem (década de 1950 até os dias atuais) de ouro na região do Tapajós, localizada a sudoeste do Pará. Este é um setor econômico rodeado por ambiguidades, pois ao mesmo tempo em que é pujante em movimentação financeira de milhões de reais anuais é também marcado por conflitos sociais históricos e pela degradação e contaminação dos recursos naturais da floresta amazônica. Na atualidade, a atividade corresponde a renda direta de aproximadamente 35 mil garimpeiros somente na região do Tapajós, onde concentram-se cerca de 2000 mil pontos de extração de ouro, operacionalizados em diferentes estruturas organizacionais, técnicas e de níveis investimento de capital e de tecnologia, constituindo complexa rede comercial de abastecimento e de serviços, insumos e equipamentos, que se organiza em nível regional, nacional e internacional, tendo como base a comercialização do produto ouro, que na maioria das vezes, é negociado em condições informais e ilegais. O objetivo central é analisar como estão estruturados os modelos de produção da garimpagem na região com a consolidação do uso da tecnologia das retroescavadeiras no processo produtivo, com foco sobre as relações e as condições de trabalho dos garimpeiros, buscando entender os saberes técnicos, as trajetórias e os fluxos migratórios desses trabalhadores. Conectado a estes propósitos, há a intenção em identificar como a mineração artesanal e de pequena escala promove impactos ambientais e sociais da mudança do uso da terra na região. A proposição metodológica da pesquisa se constrói sob o modo de produção de conhecimento da etnografia. Como resultado espera-se compreender e descrever como organizam-se e operam as estruturas produtivas que atualmente exploram ouro na região do Tapajós e sob quais modos condições de trabalho os garimpeiros extraem os minérios do solo amazônico.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1446230 - LUCIANA GONCALVES DE CARVALHO
Interno - 1190535 - JARSEN LUIS CASTRO GUIMARAES
Interno - 1184835 - DAVID GIBBS MCGRATH
Externo à Instituição - Armin Mathis - UFPA
Externo à Instituição - LUIZ JARDIM DE MORAES WANDERLEY - UFF
Notícia cadastrada em: 28/06/2022 13:35
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação - (00) 0000-0000 | Copyright © 2006-2022 - UFRN - srvapp1.ufopa.edu.br.srv1sigaa