Banca de QUALIFICAÇÃO: RAFAELA DOS SANTOS REIS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RAFAELA DOS SANTOS REIS
DATA: 21/12/2017
HORA: 09:30
LOCAL: Campus Amazônia, 3º andar, sala 319
TÍTULO: BRINCAR, CRESCER E DESENVOLVER: O LÚDICO NOS CONTEXTOS FAMILIAR, ESCOLAR E TERAPÊUTICO DE CRIANÇAS AUTISTAS
PALAVRAS-CHAVES: Palavras-chave: ludicidade, autismo, desenvolvimento infantil e qualidade de vida.
PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Saúde Coletiva
RESUMO: A criança é um sujeito histórico que produz cultura e possui direitos assim como constrói sua identidade pessoal e coletiva nas interações, relações e práticas cotidianas que vivencia, brinca, imagina, deseja, aprende, observa, narra, questiona e estabelece sentidos sobre a natureza e a sociedade (BRASIL, 2010). Diante disso, destaca-se que o brincar seria um aspecto universal da infância (FIAES, 2010), que ocorre naturalmente, na medida em que os adultos e seus pares interagem com a criança, que vai adquirindo habilidades, aprendendo a agir ludicamente com os objetos e a compartilhar as atividades presentes. Porém, nem todas as crianças vivenciam esse processo dessa forma, como, por exemplo, as autistas (MARTINS; GOÉS, 2013). Portanto, o brincar da criança autista, nos seus diversos contextos de desenvolvimento, pode elucidar questões acerca do papel da brincadeira para essas crianças (FIAES, 2010). Por isso, a importância de se discutir essa temática, considerando o papel dos atores sociais dos ambientes da criança autista, tendo como foco os modos de inserção de práticas sociais lúdicas relacionando com aspectos de sua vida nos seus diferentes contextos para fornecer informações de promoção de desenvolvimento e qualidade de vida. Objetivo: Averiguar as relações entre o brincar e o desenvolvimento e qualidade de vida de crianças autistas, nos contextos familiar, escolar e terapêutico. Caminho metodológico: trata-se de uma pesquisa qualitativa, descritiva, do tipo estudo de campo etnográfica. Será realizada no município de Santarém (Pará). Os participantes desse estudo serão três crianças autistas, de ambos os sexos, que estejam na terceira infância. A coleta de dados será dividida em dois eixos temáticos: 1) o brincar e as práticas lúdicas das crianças autistas no contexto familiar, escolar e terapêutico; 2) as concepções dos atores sociais de cada contexto sobre as práticas lúdicas. Serão coletados dados sociodemográficos a fim de caracterizar cada família. Utilizar-se-á um diário de campo e roteiros de observação para registrar informações referentes ao brincar e as práticas lúdicas dos contextos das crianças, e serão realizadas entrevistas semiestruturadas com os pais, professores e terapeutas sobre suas concepções da relação entre práticas lúdicas, desenvolvimento e qualidade de vida. Análise dos dados: serão analisados os dados (sociodemográficos, os referentes às observações de campo e os relativos aos discursos dos atores sociais), utilizando-se três tipos de análise, respectivamente, tabelas de descrição, categorização e análise narrativa.
MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - CELINA MARIA COLINO DE MAGALHAES - UFPA
Presidente - 1552900 - IANI DIAS LAUER LEITE
Interno - 115.081.242-72 - MARIA DE FATIMA MATOS DE SOUZA - UFPA
Interno - 1776327 - THIAGO ALMEIDA VIEIRA
Notícia cadastrada em: 20/12/2017 16:52
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação - (00) 0000-0000 | Copyright © 2006-2021 - UFRN - srvapp1.ufopa.edu.br.srv1inst2