Banca de DEFESA: VERENA CIBELE SOARES MOURA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VERENA CIBELE SOARES MOURA
DATA : 06/09/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 319, Unidade Amazônia
TÍTULO:

IMPACTOS AMBIENTAIS URBANOS: ESTADO DA ARTE E DIAGNÓSTICO E PERCEPÇÃO DE MORADORES LOCAIS NA CIDADE DE SANTARÉM-PA


PALAVRAS-CHAVES:

Amazônia, Urbanização, Cienciometria, Impactos ambientais


PÁGINAS: 185
RESUMO:

Nos dias atuais o mundo está se tornando cada vez mais urbano, sendo um dos processos mais marcantes na sociedade contemporânea. Essa crescente urbanização têm desencadeado impactos que afetam toda a relação entre a sociedade e o ambiente em que está inserida. Com vistas a analisar essa relação, o presente trabalho divide-se em dois capítulos, onde o primeiro trata de uma análise cienciométrica dos estudos sobre impactos ambientais resultantes da urbanização no Brasil, já possuindo resultados concretos. O segundo busca realizar diagnóstico e avaliar a percepção da população local sobre impactos ambientais presentes na área urbana de Santarém-Pa. Ambos estruturados em forma de artigo. O levantamento cienciométrico foi realizado nas bases de dados Scielo (Scientific Electronic Library Online), Scopus Database (Elsevier) e Web of Science, onde foi realizada a busca por artigos publicados de 1967 a 2017. O trabalho verificou a existência de uma evolução espacial e temporal das publicações científicas, onde foram encontrados 319 artigos, estes começaram a ser publicados somente a partir de 1971, constatou-se que houve uma relação forte positiva entre o número de trabalhos e o ano de publicação (r= 0,751; p < 0,001). A área de atuação dos pesquisadores com maior frequência de ocorrência foi a de ciências sociais aplicadas (n= 88; 28 %), diretamente ligada ao componente impactado saúde, que foi a que obteve o maior quantitativo de artigos (n= 63; 20%), naturalmente, as revistas que mais publicaram também estiveram relacionadas com essa temática. A região sudeste foi a maior detentora de artigos (n= 107; 33%), bem como, a Mata Atlântica (n= 125; 39%), como seu bioma predominante, resultados que reforçam a ideia de que as pesquisas precisam ser descentralizadas dos grandes centros urbanos e expandidas para as demais regiões. Já o segundo capítulo terá como estratégia a espacialização dos impactos, com elaboração de uma base de dados georreferenciados a partir de visitas em campo, enfocando os principais impactos ambientais urbanos. Também será realizada pesquisa documental com posterior realização de mapeamentos temáticos; bem como, serão aplicados questionários aos moradores locais, a fim de averiguar a sua percepção ambiental. Atualmente há um crescente interesse pelas questões ambientais no sentido da preservação, com a imposição de estratégias sustentáveis, torna-se claro que os aspectos ambientais não podem ser isolados dos aspectos sociais. Portanto abordar cientificamente estes assuntos se torna imprescindível para a melhoria da qualidade ambiental e consequentemente das condições de vida da população.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - ANA ISABEL DA SILVA AÇO RENDA
Externa ao Programa - 1795814 - IZAURA CRISTINA NUNES PEREIRA COSTA
Presidente - 2143267 - JOSE MAX BARBOSA DE OLIVEIRA JUNIOR
Interno - 1776327 - THIAGO ALMEIDA VIEIRA
Externa ao Programa - 1776668 - YNGLEA GEORGINA DE FREITAS GOCH
Notícia cadastrada em: 27/08/2019 08:48
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação - (00) 0000-0000 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - srvapp2.ufopa.edu.br.srv2inst1