Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIA DA LUZ FARIAS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIA DA LUZ FARIAS
DATA : 27/11/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Sala 319 - UFOPA - Unidade Amazônia
TÍTULO:

Associativismo como estratégia de governança para o desenvolvimento local: o caso da associação ASMORJA na comunidade de Jamaraquá, Floresta Nacional do Tapajós, Brasil


PALAVRAS-CHAVES:

Amazônia; Unidade de Conservação; Uso Sustentável; Gestão 


PÁGINAS: 60
RESUMO:

Nas últimas décadas, o aumento populacional, os interesses econômicos e a exploração dos recursos naturais, contribuíram para vulnerabilidade da Amazônia no aumento do desmatamento de seus ecossistemas, alterando o modo de vida das populações tradicionais. Desde a década de 1930, as questões socioambientais na Amazônia têm sido pautadas em escala mundial na perspectiva de conceituar e estabelecer diretrizes para criação de Unidade de Conservação (UC). As UCs dividem-se em dois grupos: Proteção Integral e de Uso Sustentável e conforme o Sistema Nacional de Unidade de Conservação – SNUC, instituído pela Lei 9.985/2000, ao tratar do segundo grupo, tem-se como objetivo “compatibilizar a conservação da natureza com o uso sustentável de parcela dos seus recursos naturais”. Ainda de acordo com a lei, deve-se valorizar as populações dessas áreas, versando sobre a proteção dos recursos da natureza e a valorização das populações tradicionais, com todo seu aparato cultural para a promoção socioeconômica. Nessa categoria, encontra-se a Floresta Nacional do Tapajós (Flona), instituída por meio do Decreto Federal nº 73.684/1974, abrangendo área de 600.000 hectares, pertencentes aos municípios de Aveiro, Belterra, Placas e Rurópolis, no Oeste do Estado do Pará. Desde sua criação, as pessoas que vivem nesta UC vêm se organizando em organizações sociais, dentre os quais se destacam: associação comunitária e intercomunitária. Essas associações têm papel fundamental na busca de melhores condições de vida das famílias, atuando de forma harmônica nos campos social e ambiental, contribuindo para a proteção dos recursos naturais e a subsistência das populações tradicionais, conforme arcabouço jurídico. Assim, a Flona Tapajós, que foi a primeira UC da categoria uso sustentável, e de grande contribuição à conservação da biodiversidade na Amazônia, se constitui num importante lócus de estudo das relações do homem e suas estratégias de governança com o meio ambiente. Nesse sentido, surge o questionamento: qual o papel da Associação de Moradores Produtores Extrativistas Rurais de Jamaraquá (ASMORJA) para a governança comunitária que vise a promoção do desenvolvimento da comunidade de Jamaraquá? Na perspectiva de responder o questionamento supracitado, a pesquisa tem como objetivo analisar o papel de uma organização social, a ASMORJA,  e suas estratégias de governança  para o desenvolvimento local na Floresta Nacional do Tapajós. Para isso, erão utilizadas a abordagens qualitativa e quantitativa, no intuito de entender as experiências sobre governança comunitária praticadas pela organização social estudada, por meio da caracterização das atividades socioeconômicas desenvolvidas no lócus de estudo, assim como na identificação e descrição da organização e governança da associação. Quanto ao método de investigação, trata-se de um Estudo de caso. Com foco a substanciar a pesquisa de campo, bem como elementos que possibilite verificar o estado atual da associação, será realizada observação de campo para melhor entendimento da realidade estudada. Para isso será realizada reunião com os participantes da Associação ASMORJA, com aplicação da Matriz S.W.O.T que permitirá conhecer de forma mais clara e transparente, as potencialidades e fragilidades, socializando com a associação informações sobre o conhecimento de uma ferramenta que pode possibilitar a gestão organizacional dela, e contribuir para sua sobrevivência, manutenção, crescimento e desenvolvimento. A pesquisa de campo também recorrerá a aplicação de entrevista semi-estruturada com os associados, contendo perguntas abertas e fechadas para caracterizar as atividades socioeconômicas da comunidade Jamaraquá e observar as estratégias de governanças lembradas pelos associados. Na sistematização, os dados serão agrupados com o suporte programa Excel for Windows 2010®,para posteriormente análise de estatística para traçar o perfil socioeconômico dos associados. Será feita análise textual dos discursos dos entrevistados, realizado a luz da Análise Textual Discursiva – ATD, que se apresenta como abordagem de análise de dados que permeia entre duas formas de análise de pesquisa. Espera-se assim com os resultados da pesquisa, obter: a descrição do processo histórico da Comunidade Jamaraquá à luz da criação das estratégias de governanças; a caracterização das atividades socioeconômicas desenvolvidas na Comunidade Jamaraquá pelos associados à ASMORJA; e a análise das atuais perspectivas de governança da associação (ASMORJA), que levem em conta o desenvolvimento da comunidade e da Flona.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1964235 - HELIONORA DA SILVA ALVES
Interno - 1776327 - THIAGO ALMEIDA VIEIRA
Interno - 1963407 - RUBENS ELIAS DA SILVA
Externa ao Programa - 1211998 - RAIMUNDA NONATA MONTEIRO
Externa à Instituição - RUTH HELENA CRISTO ALMEIDA
Notícia cadastrada em: 02/10/2019 10:45
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação - (00) 0000-0000 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - srvapp1.ufopa.edu.br.srv1inst2