Banca de DEFESA: CAMILA DA COSTA LOPES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CAMILA DA COSTA LOPES
DATA : 26/11/2019
HORA: 17:00
LOCAL: Campus Amazônia, sala 332.
TÍTULO:

INVESTIGAÇÕES CULTURAIS E GEOARQUEOLÓGICAS DA ETNIA KONDURI A PARTIR DE REGISTROS CERÂMICOS.


PALAVRAS-CHAVES:

Konduri; geoarqueometria; Cultura; História


PÁGINAS: 162
RESUMO:

A presente dissertação apresenta resultado de investigações culturais, georqueológicas e antropológicas da extinta etnia Konduri, no período de contato entre europeus e povos originários na região do Baixo Amazonas no período da colonização. Relatos apontaram que ela viveu nos séculos V ao XVII, na região onde se localizam as cidades de Nhamundá, Oriximiná, Faro e Óbidos. Os objetivos de nossa pesquisa são o de investigar a formação cultural e identitária dos Konduris a partir de registros e análises geoarqueológicas de objetos cerâmicos da região do Baixo Amazonas. A pesquisa foi dividida em três momentos. O primeiro diz respeito ao estado da arte, caráter bibliográfico, sobre relatos de cronistas que navegaram o rio Amazonas, na região pesquisada, entre os séculos XVI e XVII, como Orellana e Acunã. No segundo momento, foram feitas análises quanti-qualitativas, com descrição de 20 fragmentos cerâmicos sob a salvaguarda do Museu Integrado de Óbidos, encontrados na comunidade de Arapucu, seguindo referências reconhecidas do estilo Konduri, além de balanço estatístico sobre características pertencentes ao estilo Konduri. No terceiro momento, foi realizada a análise geoarqueológica-arqueométrica, por meio de técnicas de difração de raio X – DRX, para identificar fases mineralógicas dos materiais componentes das cerâmicas, e a Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), para caracterizar morfologicamente argila e o tempero de resistência de cerâmicas. Os resultados permitiram afirmar que as peças investigadas são características do estilo Konduri, e evidenciam incisões retilíneos, curvilíneos e aleatórios, aplicação e ponteamento das peças, além da presença apêndices zoomórficos e antropomórficos, bem como presença cauxi. Isto confirma referências arqueológicas da região e possibilitam sugerir preocupação da etnia em melhorar a resistência mecânica das peças cerâmicas.

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - AUGUSTO RODRIGUES DA SILVA JUNIOR, - UnB
Interno - 2142681 - BRUNO APOLO MIRANDA FIGUEIRA
Presidente - 1794508 - ITAMAR RODRIGUES PAULINO
Externo à Instituição - STEFAN WILHELM BOLLE, - USP
Notícia cadastrada em: 20/11/2019 18:43
SIGAA | Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação - (00) 0000-0000 | Copyright © 2006-2020 - UFRN - srvapp1.ufopa.edu.br.srv1inst2